News

Dinheiro vivo apreendido com auditores presos

Divulgado pela Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (2), o balanço final da Operação Armadeira aponta que pouco mais de R$ 1 milhão em dinheiro vivo foi apreendido durante a ação contra auditores da Receita.

Os alvos da operação são acusados de cobrar propina de empresários e delatores da Lava Jato. Em troca do dinheiro, os servidores suspendiam multas e processos tributários no Fisco.

Somente na casa de Marco Aurélio Canal, apontado como um dos mais influentes da organização criminosa, foram localizados R$ 200 mil.

Canal é acusado de receber R$ 4 milhões de Lelis Teixeira, réu da Lava Jato e ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor).

Lelis fez delação premiada e relatou ter negociado o pagamento para evitar multa contra a empresa de transportes carioca em um processo que corria na Receita,

Share:

Leave a reply