News

Governo BOLSONARO já tem 5 militares no primeiro escalão

Com a indicação do general de divisão Carlos Alberto dos Santos Cruz para o cargo de ministro da Secretaria de Governo nesta segunda (26), chegam a cinco os militares em cargos de primeiro escalão na gestão de Jair Bolsonaro -ele próprio capitão reformado do Exército.

 A Vice-Presidência também será ocupada por um militar, o general da reserva Hamilton Mourão, que pretende assumir outras funções no Planalto.

Desde o fim da ditadura, há mais de três décadas, não se via tamanho envolvimento dos militares na vida partidária do país.

Confira os 5 militares que terão destaque no governo

Hamilton Mourão (vice-presidente)

General do Exército. Já declarou que sua função no governo será monitorar as atividades ministeriais e as políticas públicas. Segundo ele, ideia é que fique sob o encargo da Vice-Presidência subchefias hoje controladas pela Casa Civil e pela Secretaria-Geral, como as relativas ao controle dos ministérios, de políticas públicas e do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos.

Carlos Alberto dos Santos Cruz (ministro da Secretaria de Governo)

General de divisão do Exército. É atualmente conselheiro da ONU e já foi comandante das forças da organização no Haiti e no Congo. Era cotado para assumir a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, que será comandado pelo ex-juiz Sergio Moro.

Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional)

General do Exército. Foi comandante da missão da Nações Unidas no Haiti (2004 e 2005) e diretor do Instituto Olímpico e do departamento de Comunicação e Educação Corporativa do COB (Comitê Olímpico do Brasil). Foi cotado para vice de Bolsonaro, mas não aceitou.

Fernando Azevedo e Silva (ministro da Defesa)

General do Exército. Ex-chefe do Estado-Maior do Exército, ele esteve à frente da Autoridade Pública Olímpica durante o governo de Dilma Rousseff. Neste ano, Azevedo e Silva deixou o Alto Comando do Exército para auxiliar a presidência do STF (Supremo Tribunal Federal), chefiada pelo ministro Dias Toffoli, por sugestão do comandante do Exército, general Villas Bôas.

Marcos Pontes (ministro de Ciência e Tecnologia)

Tenente-coronel da Força Aérea Brasileira (FAB). Engenheiro formado no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), foi o primeiro astronauta brasileiro a ir para o espaço, em 2006. Com informações da Folhapress.

Share:

Leave a reply