Cotidiano

Idosa de 85 anos e 500 medalhas

Deirdre Larkin teve uma grande mudança em sua vida sete anos atrás, quando foi diagnosticada com osteoporose. Por causa disso, a senhora, hoje em dia com 85 anos, começou a praticar caminhadas. Só não imaginava que agora seria recordista mundial da meia-maratona em sua faixa etária.

“Hoje não imagino minha vida sem a corrida, seria como uma morte lenta. Vou correr até quando não puder mais”, diz ela, que enumera as melhorias em sua vida causadas pela corrida: “Meu sangue corre pelo corpo mais rapidamente, quase não tenho frio e sinto todos os músculos do meu corpo, e nunca soube que tinha tantos. Hoje me sinto mais viva”, resume Deirdre.

ctv-zi3-deirdre-2-afp
A senhora ostenta uma coleção de medalhas invejável para qualquer atleta Foto: AFP

Vivendo na África do Sul desde 1970, a britânica começou a correr graças à ajuda do filho e alternava passos de caminhada com uma leve corrida. Nos dias atuais, ela corre de 8 a 9 km todos os dias e ainda faz exercícios de fortalecimento dentro de casa.

Desde que começou a correr, ela já acumula mais de 500 medalhas e a incrível marca de 80 recordes mundiais por faixa etária. Neste ano, a professora de piano quebrou mais um recorde. Em Genebra, fez os 21 km em 2h05min13, tornando-se a mulher acima de 85 anos mais rápida na distância. A marca anterior também era dela, de 2h12min37.

Share:

Leave a reply