Cotidiano

Líder de seita é preso por abusar de 3 crianças

Diários do líder da seita de Caiapônia trazem detalhes chocantes de abusos sexuais

Os cadernos apreendidos pela Polícia Civil (PC) com o líder da seita de Caiapônia, que abusava sexualmente de crianças em troca de “favores espirituais”, trazem detalhes chocantes dos atos criminosos cometidos por ele contra os menores. Nilson Alves de Souza, de 42 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (4) num acampamento às margens da GO-221, entre Caiapônia e o município de Palestina de Goiás.

A prisão, que aconteceu no âmbito da Operação Anjo da Guarda 2, também ocorreu para Noêmia Cândida de Jesus, de 48 anos. A mulher levava suas netas, duas crianças de 7 e 10 anos e uma adolescente de 13, para participarem dos rituais e serem estupradas pelo homem.

Os diários apreendidos com Nilson, e que estão em poder da PC para análise, trazem detalhes chocantes dos abusos sexuais praticados por ele contra as menores. Em um dos trechos, Nilson diz que uma das crianças o “seduzia no acampamento”. Leia abaixo:

Tudo ficou mais forte foi quando mudamos para o acampamento. Lá [nome da menor] sempre me seduzia da mesma forma. Eu sempre reprimia ela (sic) mais ela não parava

Em um outro trecho dos diários, Nilson relata “toques na parte interna” de outra criança.

Também no acampamento teve o mesmo acontecimento com [nome da criança]: toques na parte interna dela, e só parou quando ela começou a sentir dores, (sic) mais com [nome da criança] continuei.

Diários do líder da seita de Caiapônia trazem detalhes chocantes de abusos sexuais
Foto: Reprodução/PC

Há, também, um trecho onde Nilson diz que deliberou chamar uma das crianças para participar de uma orgia, mas desistiu pois sabia que “ela não teria coragem”. O homem relata ainda que os abusos só pararam sete dias antes da mãe das crianças ir ao acampamento para buscá-las.

Pessoas de alto poder aquisitivo procuravam o líder da seita de Caiapônia, diz PC

Conforme constataram as investigações da Polícia Civil, Nilson Alves era procurado por pessoas com alto poder aquisitivo em busca de favores espirituais. Segundo o próprio Nilson, ele “incorporava entidades, que exigiam determinados favores e tipos de sacrifícios” às pessoas que solicitavam seus serviços espirituais.

O delegado responsável pelas investigações, Marlon Souza Luz, confirmou à uma emissora de TV local que o líder da seita pode ter abusado sexualmente também de outras crianças. A possibilidade mais vítimas está sendo investigada.

Foi confirmado até agora que Nilson abusou de três menores: duas crianças de 7 e 10 anos, e uma adolescente de 13. Os abusos na seita de magia negra eram realizados no acampamento sem-terra, e já vinham ocorrendo há cerca de cinco meses. De acordo com o delegado, o crime foi denunciado depois que a mãe das crianças notou uma mudança no comportamento dos filhos.

Os presos foram indiciados pelo crime de estupro de vulnerável.

Share:

Leave a reply