News

Planejando o futuro da nossa cidade

Sob a coordenação da ACIMN, foi lançado nessa Quarta-Feira (22/Maio) em Mundo Novo, o inicio da criação do CODEMN – CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MUNDO NOVO, que tem como objetivo, planejar o futuro da nossa cidade, num período para médio e longo prazo.

Estiveram presentes, representantes das duas Lojas Maçônicas, Bancos do Brasil e Sicredi, Conselho de Segurança, UEMS, FAHE, Conselho Regional de Contabilidade, Receita Federal, UEMS, profissionais liberais, empresários das áreas de hotelaria, pisicultura, construção civil, pecuaristas, gestores ambientais, diretores e executiva da ACIMN, todos com pensamentos no bem da nossa cidade, e com espírito apartidário.

O grupo, sem conotação partidária, buscará idéias e projetos para o desenvolvimento de estratégias para o crescimento econômico, ambiental e social do município de Mundo Novo-MS em um horizonte de 5, 10 e 20 anos, e todas as entidades da sociedade civil organizada, as academias, UEMS e FAHE, e os cidadão de bem, farão parte, ou seja, uma oportunidade para que, mesmo não fazendo parte dos braços políticos constituídos, será uma oportunidade de forma direta de contribuir com os destinos da cidade que escolheram para morar e criar seu filhos.

A reunião coordenada pelos diretores da ACIMN, Julio Lucca e Ivan Klaus, teve como destaque neste primeiro contato com os presentes, o objetivo apresentar a situação atual do município, destacando suas potencialidades locais e regionais, quantificando os números estimados de fluxo de pessoas, veículos que transitam dentro do município, exaltando um potencial econômico que não é aproveitado até o momento e que podem vir a galgar possíveis campos de crescimento.

Segundo as informações apresentadas na reunião, são 11 milhões de pessoas que transitam anualmente por Mundo Novo, sendo 4 milhões de turistas de compras de cruzam a fronteira para vizinha cidade de Salto Del Guairá, e outros 7 milhões pela BR163, que corta a cidade de Mundo Novo ao meio. Apenas uma fração deste fluxo, como por exemplo, 1% (UM POR CENTO) pode representar mais de 5 vezes as vendas anuais da cidade.

Já com uma meta temporal de, nos próximos 12 meses, elaborar um projeto que potencialize o desenvolvimento local e regional, tornando o município um ponto atrativo para o desenvolvimento empresarial, turístico ou agrícola. “O planejamento estratégico do município exige continuidade, por esse motivo as reuniões serão rotineiras e estão abertas aos cidadãos.

A ideia inicial é que todos que amam o município e que enxergam um potencial de crescimento, unam forças para que idéias inovadoras de desenvolvimento possam ser implementadas”, destacaram os presentes na reunião.

Após uma ampla discussão de idéias, enumerando as potencialidades e oportunidades, serão criadas as “Câmaras Técnicas” que serão formadas por especialistas e representantes dos seguimentos, onde discutirão arduamente seus temas com profundidade, e assim, até se chegar no “Plano de Desenvolvimento Econômico e Social” que pertencerá não a uma entidade A ou B, mas sim, um plano construído pela sociedade.

Os trabalhamos também deverão contar com as participações dos poderes públicos, pois na maioria das estratégias, serão casos de políticas públicas, e espera-se com este engajamento da sociedade e poder público, que a cidade tenha a oportunidade de ter uma crescimento coordenado de médio e longo prazo, pois conforme disse o presidente da ACIMN, Julio Lucca, “planejar a cidade para 20 anos, requer o empenho de todos, de forma “apartidária”, pois neste período, existirão 5 mandatários do poder executivo, e o cuidado com o Plano de Desenvolvimento”, é para que não haja descontinuidade nos projetos nas mudanças de governos, independente dos partidos no comando”.

O próximo encontro acontecerá na sexta-feira, dia 31 de maio na ACIMN, e que deverá contar com um número ainda maior de aderentes voluntários em participar do projeto.

Mundo Novo detém uma série de frentes de oportunidades, que sendo coordenadas de forma a integrá-las estrategicamente, poderão servir para captar investidores e empreendedores locais e de fora, gerando empregos, divisas e distribuição de rendas em vários setores da economia local e regional.

Caberá ao CODEMN, identificar estas oportunidades e trabalhá-las com profissionais qualificados em cada um dos segmentos, e assim, construir um futuro sustentável e planejado.
Segundo Platão, “Pessoas inteligentes falam sobre idéias e projetos, pessoas normais falam sobre coisas, pessoas mesquinhas falam sobre pessoas”, onde você se enquadra?

Share:

Leave a reply