Cotidiano

Puccinelli, filho e advogado continuam presos

CAMPO GRANDE | MS – Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou na noite de terça-feira (7) pedido de habeas corpus do ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli, do filho dele André Puccinelli Júnior e do advogado João Paulo Calves.

Eles estão presos desde 20 de julho e são réus por lavagem e desvio de dinheiro e já tinham sido presos pela Polícia Fderal em 2017 na Operação Lama Asfáltica. Os três conseguiram a liberação no dia seguinte. As prisões do mês passado foram determinadas, conforme a polícia, por conta de novas provas envolvendo a Ícone, empresa de cursos jurídicos de Puccinelli Júnior.

Puccinelli tornou-se réu pela segunda vez na Lama Asfáltica acusado de receber propina da JBS em troca de benefícios fiscais. O ex-governador de Mato Grosso do Sul e outras 11 pessoas são acusadas de recebimento de propina da JBS em troca da concessão de benefícios fiscais à empresa entre 2007 e 2015, período em que ele administrou o estado.

O ex-governador já teve 2 habeas corpus negado pela justiça. No dia 27 de julho, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, recusou liminar referente ao caso.

Compilado do G1

Share:

Leave a reply