Cotidiano

Bolsonaro quer reparação do Jornal Nacional

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta quinta-feira (13), que quer reparação do Jornal Nacional por sofrer calúnia e difamação por parte da emissora. “[A emissora] me acusou há poucos dias de ser o responsável por 100 mil mortes”, afirmou o presidente.

Além de citar a “pancadaria” que sofria por causa de conversas com jornalistas no “cercadinho” do Palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro falou do trabalho de parte da imprensa em outro momento da live semanal. 

Nesse sentido, ele aproveitou para criticar diretamente o Jornal Nacional, noticiário exibido pela Rede Globo de Televisão.

Dessa vez, os comentários de Bolsonaro foram específicos à edição do telejornal que foi ao ar no último sábado (8), dia em que o Brasil superou a barreira das 100 mil mortes em decorrência da Covid-19. 

Mesmo sem citar o nome do programa e da emissora, o presidente da República foi direto. De acordo com ele, o canal tentou culpá-lo por todos os óbitos relacionados à pandemia no país.

“Tem um órgão de imprensa grande que, de forma clara, não foi escondida, me acusou há poucos dias de ser o responsável por 100 mil mortes no Brasil”, disse Bolsonaro.

“Isso aí não tem cabimento”, prosseguiu o presidente, antes de ir além de tecer críticas em relação à postura editorial do Jornal Nacional. “Vamos tentar a responsabilização e o esclarecimento da verdade.”

Por fim, em relação a essa questão, Bolsonaro afirmou que não pode ficar quieto diante da acusação de ser “genocida”.

Com informações, Revista Oeste

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.