Cotidiano

Comunidade indígena: projeto para combater embriagues na direção

JAPORA-MS. Um projeto destinado a combater o mau hábito de consumir bebida alcoólica e dirigir, que visa especificamente à comunidade indígena de Japorã, Município localizado no ponto mais extremo ao sul de Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai e próximo à divisa com o Paraná, está sendo implantado pela Polícia Militar daquela localidade.

Tendo mais da metade de sua população constituída por índios Guaranis Nhandeva, a maioria absoluta das ocorrências policiais que acontecem em Japorã, são na Aldeia Porto Lindo ou na “retomada” Yvi Kathu,  e quase todas elas, provocada por uso excessivo de bebidas alcoólicas, em especial quando se trata de violência doméstica e crimes de trânsito.

Em parceria com a Assistência Social do Município e com a Capitania da Aldeia, a Polícia Militar tem feito constantes ações para prevenir e coibir a violência contra as mulheres e implantou também o “Programa Mulher Segura”, que fiscaliza o cumprimento de medidas protetivas de urgência e faz o monitoramento das questões sociais envolvendo as famílias com problemas dessa ordem.

Em relação ao consumo de bebida alcoólica e dirigir, a Polícia Militar com o apoio do Município, Capitania e da Secretaria Especial de Saúde Indígena-Sesai, está pondo em prática o Projeto “Dirija sem Beber” ou “Jeikojave mbayrúpe” em Guarani. A idéia consiste na divulgação, através de redes sociais de vídeo, em que um policial militar fardado, falando em Guarani, explica os riscos para aqueles que fazem uso de bebida e dirigem, citando prisão, perda do veículo e acidentes. Ele aborda também o uso obrigatório do capacete, condições de funcionamento do veículo e excesso de passageiros.

Um veículo de som transitará nos próximos dias, pela região, com um áudio em guarani, alertando quanto a esses riscos. Agentes comunitários indígenas, que visitam regularmente todas as 1.268 famílias que residem na Aldeia, receberam orientações e o panfletos de quatro páginas em uma linguagem simples e direta, confeccionados em português e guarani, e falarão sobre o tema com os assistidos por eles, a quem entregarão o material impresso, tornando-se assim, multiplicadores da iniciativa.

Depois de concluída a etapa de educação e prevenção, a Polícia Militar de Japorã, fará uma série de blitzes, nas estradas de acesso a área indígena, visando coibir abusos, por parte de condutores de veículos automotores, que não sigam as regras pré-estabelecidas.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.