Cotidiano

Corpo de Bombeiros Militar em Mundo Novo visita Aldeia Porto Lindo

Mundo Novo (MS) – O comando do 12º Subgrupamento de Bombeiros Militar-Ind, realizou nesta manhã de quinta-feira, uma visita na Aldeia Porto Lindo, município de Japorã área de atuação da unidade. Na Aldeia o Major Pinheiro e o Sgt Pedroso foi recebido pelo Cacique, Sr Roberto Carlos Martins, primeiramente na escola Municipal Tekohá Guarani, onde este possui uma sala para atendimento, e após passou em vários pontos da aldeia.

A aldeia Porto Lindo possui uma população de aproximadamente 5000 índios da etnia Guarani-Kaiowá, onde cada família possui uma área para moradia e cultivo de lavoura para sua subsistência. Possui escolas de educação infantil e uma escola para ensino fundamental e médio. A aldeia também possui a primeira banda de percussão indígena do Brasil onde já fez várias apresentações tanto na região como em várias partes do País.

 

A visita do comando do 12º SGBM a aldeia teve como objetivo estreitar o contato com a comunidade indígena, além da apresentação do Projeto “Bombeiro na Escola” que será implantado neste segundo semestre. O projeto composto de 15h/a teórico e prático, abrangerá alunos do 6º ano do ensino fundamental. Ao todo serão quatro turmas, num total de 140 alunos que irão fazer parte do projeto, que visa levar conhecimentos básico de primeiros socorros, prevenção a acidentes, prevenção incêndios e bem como noções de civismo.

Outra solicitação apresentada pelo cacique da aldeia foi a necessidade de realizar palestras a população indígena sobre a prevenção de queimadas, incêndios e acidentes, além de um treinamento de primeiros socorros e combate a incêndios aos professores da rede de ensino e indígenas encarregados da segurança da aldeia.
Nas palavras do comandante, Major Pinheiro, “a visita na aldeia foi muito produtiva, além de conhecermos um pouco da cultura indígena local estamos levando o Bombeiro Militar para dentro da aldeia, onde a maioria nunca tinha visto um bombeiro e muitos não fazem a ideia de nossas atividades. Com esse projeto as expectativas, tantos dos indígenas como de nós bombeiros é enorme pois levaremos conhecimento e com certeza também estaremos recebendo conhecimento por parte deles”.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.