Cotidiano

Cruzeiros suspensos, aulas paralisadas e eventos cancelados

O Ministério da Saúde apresentou nesta sexta-feira (13), em coletiva de imprensa, novas medidas para conter o avanço da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A pasta afirmou que, sem a adoção delas, o número de casos pode dobrar a cada três dias.

As medidas propostas vão desde orientações sugeridas a gestores locais a determinações mais contundentes — como a de que não haja a circulação de novos cruzeiros marítimos na costa brasileira até segunda ordem, o que de acordo com Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, será notificado às autoridades de turismo competentes.

Os cruzeiros que já estão em viagem terão suas situações avaliadas caso a caso. Há algumas soluções possíveis, segundo Oliveira, como uma quarentena para o navio inteiro ou a negociação para que não haja desembarque em cidades brasileiras, se o destino final da embarcaçãõ for outro país.

“Não é possível termos uma concentração de pessoas (como a de um cruzeiro) neste momento, durante a emergência, no Brasil. Temos mais de 21 cruzeiros turísticos para iniciar. Muitos idosos se concentram nestes locais. Historicamente, a transmissão respiratória em cruzeiros turísticos é facilitada. Então, enquanto perdurar a declaração de emergência, os cruzeiros turísticos estarão interrompidos”, disse o secretário.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.