Cotidiano

‘Decisão típica de comunista, socialista, ditador’

Na noite desta quinta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro criticou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, por atender uma liminar do PSOL e suspender, por seis meses, reintegrações de posse, remoções e despejos de ocupações anteriores à pandemia.

“É um escárnio o que o Barroso fez. Ele deu liminar para o PSOL, partido do Boulos, invasor de propriedade, garantindo durante a pandemia não haver reintegração de posse para quem por ventura invadiu terra no passado”, disse o presidente.

E continuou:

“Isso é típico de comunista, socialista, de quem não é pro-mercado, ditador, decisão do Barroso. Ele inclusive é contrário ao que defende a maioria da população brasileira nas pautas conservadoras”.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.