Cotidiano

Feminicídio: 26 anos de reclusão em regime fechado

O pedreiro Alex Armindo Anacleto de Souza acusado de ter assassinado a ex-mulher Ísis Caroline da Silva Santos, 21 anos, foi condenado a 26 anos de reclusão em regime inicial fechado. Este é o primeiro caso de Feminicídio registrado em Mato Grosso do Sul.

Na acusação feita pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio do Promotor de Justiça George Zarour Cezar, foi pedida a condenação de Alex Armindo Anacleto de Souza por homicídio qualificado por Feminicídio, dissimulação, asfixia e motivo torpe.

Na sentença proferida pelo Juiz Idail de Toni Filho o acusado foi condenado a 24 anos e 9 meses pelo homicídio qualificado, portanto hediondo, com o reconhecimento de todas as qualificadoras, com unanimidade entre os jurados. Houve ainda, a condenação pela ocultação de cadáver em 1 ano e 3 meses. Regime inicial fechado. Total da pena 26 anos.

Continue lendo no site do MFEMS

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.