Cotidiano

Infratores na mira da PMA e da PF

PMA e PF realizam operação com 10 Policiais e autuam seis paranaenses em R$ 8,5 mil por pesca ilegal

Policiais Militares Ambientais e Policiais Federais de Naviraí realizaram operação conjunta, iniciada no dia 15 e concluída ontem (19), visando a fiscalização preventiva no entorno do Parque Nacional da Ilha Grande e Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema. A operação contou com 10 Policias da PMA e PF, divididos em três embarcações que patrulharam os rios Paraná, Guassu, Amambai, Naviraí, Eldorado e Itaquiraí.

Um paranaense, residente em Pérola, foi abordado em uma embarcação no rio Guassu, no município de Itaquiraí, quando pescava com uma tarrafa (petrecho proibido) e ainda em seu veículo estacionado à margem do rio, foi encontrada uma rede de pesca. Os petrechos proibidos e mais um barco e um motor de popa foram apreendidos. O infrator (45) foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.500,00.

No rio Amambai, no município de Naviraí, um infrator (30), residente em Umuarama (PR) foi abordado em uma embarcação, onde foram encontrados varões de bambu, com anzóis de galho (petrecho proibido) e ele também havia capturado pescado abaixo da medida permitida, o que também é crime. Com o pescador foram apreendidos 29 varões com anzóis, um barco, um motor de popa e 17,2 kg de pescado. O infrator (45) foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.394,00.

Na fiscalização nos rios Paraná e Eldorado, um infrator (32) foi autuado, quando estava em uma embarcação e pescava com anzóis de galho (petrecho proibido). Foram apreendidos 11 anzóis de galho, um motor de popa e um barco. Ele, residente em Eldorado, foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.650,00.

Os três infratores responderão por crime ambiental de pesca predatória, com pena prevista de um a três anos de detenção. O pescado apreendido será doado para instituições filantrópicas, depois de periciado.

No rio Amambai, no município de Naviraí, mais três paranaenses foram autuados por pesca ilegal. Um residente em Londrina (40) e dois residentes em Umuarama (45) e (50) estavam em uma embarcação e pescavam sem licença ambiental. Foram apreendidas três carretilhas com varas, um barco e um motor de popa. Os policias efetuaram auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 1.000,00 contra cada autuado, perfazendo R$ 3.000,00. A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se somente infração administrativa.

Durante a operação foram abordadas várias embarcações e todos os demais pescadores respeitavam a legislação.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.