Cotidiano

Italianos fazem escolha inédita nas urnas

Uma eleição histórica. No último final de semana, a Itália elegeu um partido de extrema-direita como maior força política do país.

  • A aliança dirigida pelo partido Irmãos da Itália, liderado por Giorgia Meloni, teve 43% dos votos, formando maioria na Câmara dos Deputados e no Senado

Com o resultado inédito, Meloni vai se tornar a primeira mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra italiana — o que será decidido em outubro, quando a coalizão formará o novo governo do país. 

A votação marcou a maior porcentagem de votos registrada por partidos de direita na Europa ocidental, desde 1945. Mais do que isso, essa será a primeira vez, desde o fim da Segunda Guerra, que um partido de origem neofascista governará a Itália.

Ponto relevante: O número de cidadãos que escolheram não participar das votações foi recorde, com a taxa de abstenção ultrapassando a casa dos 36%

Uma onda na Europa… A Itália se junta a Suécia, Polônia e Hungria, com a extrema-direita forte no poder. O movimento pode gerar mudanças nas relações entre os países na União Europeia, impactando nas conexões do bloco com o resto do mundo.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.