Cotidiano

O amor é simples

A Bruna e o Breno se conheceram no início do ano passado. Seguindo o padrão dos romances do século 21, em vez de chegar de cavalo branco, ele fez o mais prático: pediu pra segui-la no Instagram.

A Bruna viu que eles tinham alguns amigos em comum e até deu uma conferida no perfil, mas, com o coração fechado, resolveu ignorar.

  • Alguns dias depois, ela recebeu a mesma notificação: aquele tal de Breno tinha pedido pra segui-la novamente. 

Como tinha acabado de sair de um relacionamento, estava fugindo de qualquer tipo de investida. Assim, sua reação foi a mesma de antes: não aceitou aquele desconhecido.

Na semana seguinte, a Bruna encontrou com uma amiga — que também era amiga do Breno. Despretensiosamente, ela disse que ele estava interessado.

Como os dois nem se conheciam, um simples comentário pode soar irrelevante, mas, aos olhos da Bruna, foi o empurrãozinho necessário para deixar o medo de lado e dar uma chance.

  • Afinal, como já dizia Arnaldo Jabor, o medo é um dos piores inimigos do amor e da felicidade.

Seguindo novamente os padrões tecnológicos do século, ela foi até o perfil do Breno e, para se redimir, curtiu algumas fotos antigas — quem precisa de Tinder? risos.

Pelas investidas, o Breno conta que ela chegou nele no Instagram. Já a Bruna, diz o contrário. Nunca chegaram em um consenso, mas uma coisa eles concordam: o que importa é o desfecho.

Com a iniciativa dela, eles começaram a conversar e tiveram uma conexão imediata — sabe quando a melhor parte do seu dia é receber uma notificação daquela pessoa especial?

  • Passaram uma semana com esse frio na barriga gostoso, até que o Breno saiu de São Paulo e foi pra Belo Horizonte encontrar com a Bruna.

O primeiro date rendeu vários tópicos de conversa, muitas risadas e algumas taças de vinho. A garrafa acabou e o restaurante fechou, mas eles nem notaram quantas horas passaram.

Depois disso, começaram a se ver todo final de semana — e alguns dias da semana também. Em poucos encontros, os desconhecidos se conheciam melhor do que muita gente.

  • Como nem tudo são flores, com a conexão e a intimidade aumentando, o medo também chegou.

Os dois tinham acabado de terminar relacionamentos recentes e a Bruna ficou com receio de se envolver e acabar sofrendo. Afinal, não estava nem buscando compromisso.

Deixando o orgulho de lado, ela expôs todos as suas incertezas. Com muito amor, o Breno abraçou as inseguranças da Bruna, deixando claro que o seu desejo era só um: fazê-la feliz.

A partir daquele momento, a Bruna viu que não tinha mais saída e agradeceu por ter dado uma chance ao amor. Nas palavras de Bertrand Russel,temer o amor é temer a vida, e os que temem a vida já estão meio mortos.

Alguns meses depois, eles se sentiam mais vivos do que nunca. Já sabiam que eram um do outro e no dia 12 de junho de 2021, resolveram oficializar o que já estava claro no coração.

  • Sem menosprezar suas experiências passadas, hoje, a Bruna afirma que descobriu um amor diferente.

Neste sentimento novo, as coisas se encaixam de forma natural. Existe confiança e os planos que surgem estão sempre em sincronia. Agora, em vez de perder o sono, ela vai dormir em paz.

Depois de abrir o coração, a Bruna encontrou alguém que se esforça para vê-la feliz, enaltecendo suas qualidades e lhe dando coragem para ir atrás dos seus objetivos.

  • Muitos sonham em viver histórias cheias de superações e reviravoltas, mas, na verdade, o amor é simples — e pode vir quando você menos espera.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.