Cotidiano

PMA prende guairense com filhotes de papagaios

Polícia Militar Ambiental de Naviraí prende e autua paranaense em R$ 10 mil transportando filhotes de papagaios retirados ilegalmente dos ninhos e em situação de maus tratos.

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais que trabalham na “operação Bocaiúva”, contra o tráfico de animais silvestres, especialmente no período reprodutivo dos psitacídeos (papagaio, arara, periquitos, maritacas, etc.) prenderam ontem (25) à tarde, um homem que transportava dois filhotes de papagaio da espécie Amazona aestiva, conhecido popularmente como papagaio-verdadeiro ou papagaio-comum de aproximadamente dois meses de vida.

Os animais foram encontrados no porta-malas do veículo do infrator, um Fiat Uno, dentro de um uma caixa de papelão coberta com um tecido, sem atender às condições mínimas de bem estar animal, ou seja, em situação de maus-tratos. Os filhotes e o veículo foram apreendidos. O infrator (39), residente em Guaira (PR), informou que havia ganhado as aves, porém, não informou o nome da pessoa doadora e nem onde teria recebido. A PMA suspeita que ele levaria as aves para comercializar em sua cidade.

O criminoso foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Naviraí e responderá por crime ambiental de transporte de produto da fauna ilegal, com pena prevista de seis meses a um ano de detenção e por crime de maus-tratos, com pena de três meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente pelas duas infrações e foi multado em R$ 10.000,00.

As aves que estavam muito debilitadas foram encaminhadas à fazenda Green Farm CO2 Free, para atendimento médico veterinário. A Polícia Militar Ambiental encaminha à fazenda Green Farm CO2 Free os animais que são apreendidos e capturados naquela região próxima à fazenda, tendo em vista a racionalização de recursos e a não necessidade de movimentação para o CRAS, na Capital. A fazenda, que trabalha com questões ambientais relativas a neutralização voluntária de carbono e educação ambiental, possui estrutura especializada de Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) e os animais ficam à disposição do CRAS de Campo Grande, que é o responsável pela reintrodução dos bichos na natureza.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.