Cotidiano

Polícia Federal prende quadrilha de tráfico internacional de drogas

Investigação aponta que criminosos compravam cocaína de narcotraficante brasileiro que está preso no Paraguai. Droga entrava no Brasil por Ponta Porã (MS) para ser comercializada na Serra Gaúcha.

A fronteira Brasil-Paraguai volta a ser alvo de ações da Polícia Federal (PF) contra o tráfico internacional de drogas. Nesta terça-feira (29/8), A Operação Coroa cumpre sete mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão nas cidades de Caxias do Sul (RS) e Ponta Porã (MS), e em Assunção, no Paraguai. A ação é para desarticular um grupo criminoso responsável pela distribuição de drogas nos dois estados.

Segundo a PF, os integrantes da quadrilha compravam cocaína diretamente de um narcotraficante brasileiro que está preso no Paraguai. Conhecido pela admiração por coroas, por meio de tatuagens e imagens – o que deu nome à operação -, o investigado responde a processos por quatro operações da Polícia Federal no Rio Grande do Sul – Matriz, Panóptico, Suçuarana e Argus. Três processos para sua extradição estão em tramitação.
A droga ingressava no Brasil por Ponta Porã (MS) para ser comercializada na Serra Gaúcha”, conforme afirmou a corporação. Durante as investigações, iniciadas em março, foram apreendidas mais de 4,6 toneladas de drogas, entre cocaína e maconha, em ações realizadas em Veranópolis (RS), Maringá (PR) e Campo Grande (MS). Dois caminhões e um automóvel utilizados no transporte também foram apreendidos e três homens presos em flagrante. “Estima-se que o lucro obtido a cada carga de cocaína transacionada chegue a meio milhão de reais, o que possibilitava uma vida de ostentação a um dos líderes do grupo”, afirmou a PF em nota.

Disputa entre facções

Nas ações de hoje, além da prisões e apreensões, a PF também deve executar o bloqueio das contas bancárias de seis investigados e o sequestro de 13 veículos, entre automóveis e caminhões. Além de reprimir o tráfico de drogas, a Operação Coroa busca a diminuição da violência na fronteira Brasil-Paraguai, resultante da disputa entre facções pelo controle do tráfico de drogas na região.

Polícia Federal/Divulgação
Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.