Cotidiano

Preso por drogar, raptar e tentar vender modelo

Um polonês foi preso, em Itália, depois de ter drogado, raptado e alegadamente ter tentado vender uma mulher na Internet.

Lukasz Pawel Herba, de 30 anos, foi acusado este sábado pela justiça italiana de ter sequestrado uma jovem modelo de 20 anos, cuja identidade não foi revelada. Segundo a acusação, a mulher apresentou-se, no dia 11 de julho, numa sessão falsa de fotos perto da estação central de Milão. O que aconteceu depois é digno de uma história de um filme de terror.

A jovem foi injetada com “cetamina” (droga utilizada para induzir e manter uma anestesia), fotografada nua e transportada, com a ajuda de um cúmplice de Lukasz Pawel Herba, no porta-malas de um carro até uma casa de campo situada na localidade de Borgial, na região do Piamonte, noroeste da Itália. A casa tinha sido alugada com documentos falsos. Aí, a vítima foi algemada a uma cómoda e permaneceu presa num quarto durante seis dias.

Depois, Lukasz Pawel Herba terá tentado vender a rapariga num leilão na internet como escrava sexual. Os investigadores não determinaram, contudo, se o acusado tinha mesmo a intenção de a vender num leilão, até porque não teve a participação de ninguém, ou se o realizou como ameaça para obter 30 mil euros em bitcoins (moedas virtuais) do agente da modelo e sua família.

No dia 17 de julho, a mulher foi libertada, junto ao consulado britânico de Milão, após os sequestradores terem descoberto que era mãe. Lukasz Pawel explicou que o rapto de mães com filhos menores é proibido pela organização à qual diz pertencer. Os investigadores concluíram que Lukasz Pawel Herba é membro do “Black Death Group”, uma organização que atua na chamada “dark web”, mas cuja existência não está confirmada pelas autoridades europeias.

Antes de ter libertado a modelo, o polaco ameaçou a mulher de morte, caso fosse denunciado, e obrigou-a a assinar um contrato que impunha um pagamento de 30 mil euros até final do mês. A modelo, porém, pediu ajuda e Herba, que preparou o crime durante vários meses, foi detido nesse mesmo dia

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.