Cotidiano

Quase 300 mil caminhões devem cruzar MS para escoar safra de soja

Fevereiro deve ser movimentado nas estradas de Mato Grosso do Sul. Segundo informações do governo do estado, o escoamento da safra verão de soja em 2022 deve gerar um tráfego de 297 mil caminhões pelas estradas estaduais. 

Na última semana foi colhido cerca de 2,8% das 3,7 milhões de hectares plantados para a temporada. De acordo com o secretário Jaime Verruck, do Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), “considerando que cada caminhão tem capacidade de levar 37 toneladas, a previsão é que pelo menos 297 mil veículos circulem pelo Estado neste período de colheita e escoamento da safra”. 

Levantamento da secretaria aponta que a maioria da safra de soja será escoada pelas rodovias: 53% deste volume deverá seguir para o porto de Paranaguá, 45% para o Porto de Santos e apenas 2% pela hidrovia.“O volume que será transportado pela hidrovia ainda deve ser baixo diante do calado reduzido. O nível do rio melhorou bem, mas ainda está, historicamente, abaixo do normal”, acrescenta Jaime Verruck.

Nesta linha, o secretário Eduardo Riedel da da Infraestrutura (Seinfra), afirma que os esforços de manutenção das estradas estão ligados à manutenção desta malha rodoviária. “O que o segmento produtivo mais pede é boas estradas. Então, naquelas que temos contrato de manutenção, queremos boa manutenção. Naquelas que temos investimentos, queremos obras com qualidade, celeridade e identificação”, completou.

spinner-noticia

– Arquivo/ Álvaro Rezende

Condições das lavouras

Esta semana os técnicos do SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), coordenado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com a Aprosoja/MS (Associação de Produtores de Soja) e Famasul (Federação da Agricultura), fecharam um novo relatório sobre as condições das lavouras de soja. O boletim também traz informações climáticas catalogadas pelo CEMTEC/MS.

Os dados não tiveram mudanças muito significativas em termos de perdas e mostram que a previsão de produção total da soja se mantém em 11,4 milhões de toneladas. A média de rendimento estimada que era de 56 sacas por hectare caiu para 50 sacas por hectare. No caso da soja Mato Grosso do Sul possui boas condições em 33% de suas lavouras, 36% em estado regular e 31% ruim.

Safrinha

O boletim aponta que a semana passada também foi marcada pelo início do plantio do milho. Para a 2ª safra de Milho – 2021/2022 a área estimada é de 1,992 milhão de hectares, considerando uma retração de 12,6% em relação a área da 2ª safra de 2020/2021. A produtividade estimada é de 78,13 sc/ha, gerando uma expectativa de produção de 9,34 milhões de toneladas.

A redução na área de safrinha está relacionada ao clima e ao atraso no plantio da soja por conta da estiagem. Somente na soja, a seca deverá trazer perdas de 1 milhão de toneladas.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.