News

Vacina contra o câncer

Segundo o casal de cientistas que fundaram a BioNTech — empresa responsável pelo imunizante da COVID-19 em parceria com a Pfizer —, as vacinas para tratamento de tumores estarão disponíveis para uso em até oito anos.

Antes da pandemia, a BioNTech estava trabalhando em vacinas contra o câncer de mRNA, que usam uma cópia do RNA mensageiro para produzir uma resposta imune. Diante da emergência global a empresa se dedicou às vacinas da COVID-19.

Agora, a BioNTech tem uma série de vacinas contra o câncer em ensaios clínicos e acredita que “a cura para a doença, ou para (ao menos) mudar a vida dos pacientes com câncer, está ao nosso alcance”.

Explicando… Quando você usa o RNAm como uma vacina, ele é uma espécie de manual para o “cartaz de procurado” do inimigo. Ou seja, usando informações genéticas, ele diz aos anticorpos o que procurar e atacar.

Caso se prove eficaz, essas vacinas serão uma nova frente menos invasiva no tratamento do câncer, que, hoje, conta com a quimioterapia, a radioterapia e imunoterapia.

Zoom Out: A tecnologia é uma esperança não apenas no tratamento de tumores, como também para vacinas que protegem contra o HIV, a zika e outras doenças que têm imunizantes de RNAm em fase de testes.

Share:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.